A Ana Garcia Martins é a autora de A pipoca mais doce. Trata-se de um blog de moda, criado há 12 anos, que está no topo da lista de blogs portugueses mais lidos, com qualquer coisa à volta das 35 mil visitas diárias. Apesar da antiguidade do blog e da sua popularidade, só muito recentemente o conheci. E por causa de uma iniciativa solidária, que a autora desenvolveu em favor do IPO, quando em Outubro de 2015 decidiu pedir a leitores do blog e seguidores do Instagram para contribuírem com pelo menos um euro.

Estou certo de que a corrida solidária da Ana Garcia Martins pelo IPO não é exactamente uma notícia fresca. Mas da consulta retive quatro aspectos que quero aqui destacar:

Primeiro. O tremendo potencial da blogosfera e dos autores de blogs, também para instituições e causas da solidariedade. Só os 10 blogs mais visitados em Portugal acumulam, em média, cerca de 80 mil visitas diárias.

Segundo. A afinidade com os leitores e os resultados que os apelos dos autores podem ter, sobretudo quando forem movidos por causas de todos.

Terceiro. O valor angariado por Ana Garcia Martins, uns impressionantes 73 mil euros, e em curtíssimo espaço de tempo – um valor consideravelmente superior ao mais alto já atingido pela plataforma portuguesa de crowdfunding, PPL, com cerca de 40 mil euros.

Quarto. A iniciativa da autora. E não só por ter abraçado uma causa social ou pelo valor que conseguiu amealhar para o IPO. Também pelo que fez em nome da promoção da solidariedade, desde logo no seu universo de leitores, de forma directa, e pela decisão de concentrar o total dos fundos angariados numa única instituição – à qual de resto todos devemos profunda gratidão.

Foto: Miguel Soares (Observador)

O crowdfunding como caminho
Os mais generosos do mundo